KWS
   
 

Milho: Leilões da Conab negociam 72,24% do total ofertado e deságio chega a 44,77%

No centro-sul do estado, o valor cedeu de R$ 3,18 para R$ 2,83. No nordeste de MT, o prêmio inicial era de R$ 3,18, porém, com a disputa o preço recuou para R$ 3,12

A Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) realizou nesta quarta-feira (6) mais duas operações de apoio à comercialização do milho. O total arrematado ficou em 390 mil toneladas, o equivalente a 72,24% do ofertado, de 540 mil toneladas.

No caso do leilão de Pepro (Prêmio Equalizador Pago ao Produtor Rural), o volume arrematado ficou em 287,5 mil toneladas, o equivalente a 79,23% do total ofertado, de 363 mil toneladas. A sobra ficou em 75,4 mil toneladas do cereal.

Diante da procura de alguns lotes, todos de Mato Grosso, os valores dos prêmios recuaram. No norte do estado, o valor recuou de R$ 4,17 para R$ 3,27, já no centro-norte, o preço caiu de R$ 3,84 para R$ 2,12, um deságio de 44,77%. No centro-sul, o valor passou de R$ 3,18 para R$ 1,98. Na região nordeste, o prêmio recuou de R$ 3,18 para R$ 2,28.

Na operação de Pep (Prêmio para Escoamento de Produto), o volume negociado ficou em 102,5 mil toneladas, das 177 mil toneladas, o equivalente a 57,92%. No leilão, a sobra foi de 74,4 mil toneladas.

A disputa foi menor nesta operação em relação ao leilão de Pepro. Com isso, em grande parte dos lotes os prêmios foram mantidos. No norte de Mato Grosso, o valor caiu de R$ 4,17 para R$ 3,91.


No centro-sul do estado, o valor cedeu de R$ 3,18 para R$ 2,83. No nordeste de MT, o prêmio inicial era de R$ 3,18, porém, com a disputa o preço recuou para R$ 3,12.

Fonte: Notícias Agrícolas

 

 
11/09/2017

 
KWS