KWS
   
 

Chuva da virada do mês favorece plantio da soja, aponta Climatempo

Nesta sexta-feira (29), áreas de instabilidade que já estavam sobre o país ganham força e nuvens carregadas vão se espalhar por todo o Sul. O tempo fica bastante fechado e chuvoso ao longo de todo o final de semana na Região

Áreas de instabilidade são observadas em grande parte da região central do Brasil, na qual provocam chuvas em diversas localidades do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Paraná e Rio Grande do Sul. Também foram observadas algumas pancadas bem isoladas sobre o estado de São Paulo e de Minas Gerais.

Com isso, os produtores de soja do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e do Paraná intensificaram as atividades de plantio. Entretanto, os percentuais de área plantada até agora, nos três estados está bem abaixo dos valores observados no mesmo período de 2016. Já que no ano passado, as chuvas vieram bem mais cedo.

Nesta quinta-feira (28), as condições são bem semelhantes. Novas áreas de instabilidade estarão ganhando força ao longo do dia e novas pancadas de chuva poderão ser registradas em diversos municípios das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. São pancadas irregulares e de volumes bem diferenciados de uma região para outra. Entretanto, aos poucos os níveis de umidade do solo irão subir o que permite que os produtores consigam ir a campo e dar continuidade no plantio da soja.

Nesta sexta-feira (29), áreas de instabilidade que já estavam sobre o país ganham força e nuvens carregadas vão se espalhar por todo o Sul. O tempo fica bastante fechado e chuvoso ao longo de todo o final de semana na Região.

Mais chuva

Durante o fim de semana, as áreas de instabilidade avançam para o Sudeste e a previsão é de chuva generalizada sobre os estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondônia e Goiás e em diversos pontos do Maranhão, Tocantins, Piauí, Bahia e Pará o que favorece a continuidade do plantio da soja.

Mesmo com a previsão de chuvas e consequentemente a paralisação dos trabalhos de colheita do trigo e da cana de açúcar, o retorno das chuvas sobre essas áreas produtoras irão beneficiar muito o desenvolvimento das lavouras de cana de açúcar e de café, uma vez que ambas as culturas estão sob forte estresse hídrico.

Fonte: Notícias Agrícolas

 
29/09/2017

 
KWS